Danilo Moraes

by Danilo Moraes

/
  • Streaming + Download

    Para fazer o download gratuito, clique em "download" acima.

      $5 USD

     

1.
02:20
2.
03:08
3.
03:13
4.
03:48
5.
03:30
6.
03:04
7.
03:21
8.
03:10
9.
03:04
10.
02:51
11.

credits

released January 1, 2004

tags

license

all rights reserved

about

Scubidu Music Brazil

Just plain good Brazilian music!

contact / help

Contact Scubidu Music

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: Desafio
Longe o mar
Por que passar as ondas
Por que seguir adiante, se arriscar
Lutar contra o gigante

Sem pensar
Enfrentar o desafio
Se expor, correr perigo
O incerto tornar-se grande amigo

Que motivo, então
Tenho eu pra esperar, pra me guardar
Não cumprir minha meta, sair da reta
Me esconder e deixar de ver

Sempre ter certeza
Do que vai logo haver e não viver
Olhar pra trás e não ter ido, não vivido
Esperar e não me perdoar

Mundo afora
O que foi construído
Por mais que se penou
Foi um sonho de alguém que realizou

Cada um
Tem sempre o seu motivo
De dar um grande passo
Construir com o seu próprio braço
Track Name: Amsterdã
É tão banal, mas eu preciso dizer
Que eu fico mal um dia longe d’ocê
Amsterdã sendo começo de tudo
Achei normal quando fiquei quase mudo

Estando atento a tudo quanto é promessa
É como um fio repleto de passarinho

Abandonei aquela vida com pressa
E eu que pensei que me bastava sozinho
Um gesto seu, eu largo tudo e vou nessa
Um beijo teu, eu fico todo zonzinho
Track Name: Mano
Já faz tanto tempo, mano
Quase me perdi
Mas nesse momento, mano
Quero me redimir

Tive no relento, mano
Coisas aprendi
Fui, mas eu lamento, mano
E hoje volto aqui

Casa de pássaro é vento, mano
Passarinho eu voei
Asa de gente é quem manda
Mano, eu voltei

Onde está a gente, mano
Que ainda não vi
Chame minha gente, mano
Pra perto de mim

Para um grande abraço, mano
Pra dançar, sorrir
Para desfazer o engano
Que eu cometi
Track Name: Cama
Que confusão
É tom em tom, que tom que tá?
Que cor?
Não sei não te ver

É a sua cara
Não me deixar dormir em paz
Quer mais
E eu em turnê

Que foi então
Pé ante pé, que pé que tá?
Nós dois
Filme que já vi

É a sua pinta
Não me deixa dormir em paz
Quero mais
Amo você

Deitar numa cama grande
A gente ainda se entende
Teu olho conquista e retém

Deitar numa cama estreita
A gente ainda se ajeita
Meu canto é o que te faz bem
Track Name: Rabo de Saia
Tudo que eu quero
É não ver o fim
Pura bobagem, nada
Um zero agora mora em mim

Sendo sincero
É uma faca a mais
Pobre quem ama e chama
E clama tanto pela paz

Tanto projeto
E eu bem quieto e só
Tento no silêncio
Ocultar a mágoa, um nó

Velhos ruídos
Ondas de calor
De tudo fica um pouco
Um cheiro, um gesto uma cor

Nada a temer
Nem mesmo que o pano caia
Não pago pra ver
Nem largo da sua saia
Track Name: Olhos
Olhos no fim da festa
Sonho sem razão
Primeira vista
Céu de um azul-turquesa
Tribo da paixão
Só natureza

Desmonta a casa
Disfarça na situação
Não acredita
Nos olhos que me arrasam
Rasgam a solidão
Anestesiam

Uma viagem, um dia inteiro que não tem mais volta
Uma coragem, um desespero, noite que revolta
Um passo certo, um sonho ao meio
Um ponto que ressalta em mim

Falta a canção, a vida inteira, a derradeira falta
A sensação de bebedeira, fome que ressalta
Uma viagem, uma clareira
Um sonho que ressalta em mim

E o tempo que me persegue
De noite a ilusão
De ser sentido
Sempre que te carrego
Carrego a solidão
Me contradigo

Refaço o verso
Tiro da oração
O que abomino
Meu universo
Vago no coração
Nem te imagino
Track Name: Me conta
Me conta
Como foi tudo lá por onde ‘cê andou
Quando li na carta
Já deu pra perceber

Que muito
Daquilo tudo que você acreditou
Ao abrir a porta
Não tinha mais razão

Viva todo aquele
Que paga então, só pra ver
Se inclina até o chão
Refaz tudo o que crê

Salve aquele intruso
Que vem sem nunca avisar
Que surge em contra-mão
Espelho a te revelar
Track Name: Olhe pra mim
Tímido sorriso lindo
Misteriosa, você se esquiva
Já não sei se sou bem-vindo
No quarto, última tentativa
De escalar o seu trono
Conversar, te olhar no olho
Ver a vista aí de cima
Quem sabe entrar no seu sonho

Olhe pra mim
Só quero sentir você comigo
Alguns minutos
Ou uma vida, amante e amigo
Te conhecer
Esquecer de tudo, parar o mundo
Só pra te ver
Ser como a dama e o vagabundo

Só de olhar fico mudo
Pra você o que posso oferecer
Quem parece ter de tudo
Comigo o que ia querer
Deve ser bem difícil
Ser a musa de tanta poesia
Sem deixar cair no vício
De esperar acontecer um dia
Track Name: Nó
Dia passa
Fumaça que encobre inteiro esse nó
Desembaraça
Desacata, me põe a correr
Passa o tempo num dia, passa
Disfarça esse mal que me arde a alma
Descalabra
Põe em brasa, me apaga em você

Passa a vida esse sol se pondo
Essa lua minguando, um ponto
Essa ponte, esse medo, o punho
A cerrar, a bater
E eu já nem tenho mais
Um segredo, um segundo em paz

Corre, eu vou correr
Que essa dor que eu carrego é você
Some, eu quero ver
Que esse breu que me cega é você
Track Name: Grito
Eu canto alto pra ninguém ouvir
E grito mesmo mas ninguém escuta
Perdi a voz, tentei cantar demais
Mas vi, com pouco posso fazer bem mais

Mesmo que só um
Venha me ouvir
Não serei comum
Devo insistir

Alguém já disse, a água pedra fura
Porque se acaba a fé ninguém atura
A reta, o norte que a palavra pruma
Não tem segredo, não tem dor nenhuma

Palavra, palavra, palavra
A palavra acertada dispensa
O bruto, o sacana, o medonho
A palavra adequada compensa
Track Name: Mais um santo
Era bem cedo, muito cedo, escuridão
O sino em bronze lá da igreja, o quintal
Aquela sombra inteira, a contra-mão
Dava pra ver logo o amanhecer

É mais um dia, o velho pé de romã
É mais um santo e nesse canto o verão
Um cego canta a cara da manhã
Recomeçar, de leve estremecer

Era e será, o dia vem
E a tarde até ‘noitecer
Mesmo assim vivo pensando
O que vai ser amanhã